buscar
‚ÄúAs mais avan√ßadas t√©cnicas de imagem para estudos de sistemas biol√≥gicos, da mol√©cula ao organismo inteiro.‚ÄĚ
‚ÄúInfraestrutura cient√≠fica √ļnica na Am√©rica Latina.‚ÄĚ
 
     
 
     
 
Débora Foguel fala ao Globo sobre pós-grad na UFRJ

UFRJ faz 92 anos como campeã da pós-graduação entre as federais
S√£o mais de 180 cursos, todos reconhecidos pela Capes, sendo 36% avaliados com os mais altos conceitos da entidade
O Globo - 02/09/2012

Criada no dia 7 de setembro de 1920, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) est√° prestes a completar 92 anos com uma centena de motivos para comemorar. A institui√ß√£o carioca alcan√ßou neste semestre a marca de cem programas de p√≥s-gradua√ß√£o. S√£o mais de 180 cursos de mestrado e doutorado, todos reconhecidos pela Coordena√ß√£o de Aperfei√ßoamento de Pessoal de N√≠vel Superior (Capes), sendo 36% avaliados com os n√≠veis 6 e 7, os mais altos conceitos atribu√≠dos pela entidade. O feito consolida a UFRJ como a universidade federal com o maior n√ļmero de programas de p√≥s no Brasil. No ranking da Capes, ela s√≥ perde para a Universidade de S√£o Paulo (USP), que tem 161 programas.

Nos √ļltimos seis anos, o n√ļmero de cursos de mestrado e doutorado oferecidos pela UFRJ aumentou em 25% e, segundo a pr√≥-reitora de P√≥s-Gradua√ß√£o e Pesquisa da universidade, D√©bora Foguel, trata-se de um crescimento natural, que tem rela√ß√£o direta com a contribui√ß√£o do Brasil para a ci√™ncia mundial. S√£o programas em √°reas como sa√ļde, engenharia, hist√≥ria, economia e letras, oferecidos por faculdades e unidades internacionalmente conhecidas como o Instituto T√©rcio Pacitti de Aplica√ß√Ķes e Pesquisas Computacionais (NCE/UFRJ), o Instituto Coppead de Administra√ß√£o e o Instituto Alberto Luiz Coimbra de P√≥s-Gradua√ß√£o e Pesquisa de Engenharia (Coppe). Neste √ļltimo, por exemplo, h√° laborat√≥rios que estudam c√©lulas-tronco, trens de levita√ß√£o magn√©tica, projetos nas √°reas de petr√≥leo e g√°s, entre outros temas.

‚ÄĒ A Coppe tem o papel de promover e transferir o conhecimento da pesquisa para o setor produtivo. Onde h√° conhecimento cient√≠fico pode ocorrer a melhoria da qualidade de vida do pa√≠s ‚ÄĒ afirma Aquilino Senra, vice-diretor da institui√ß√£o, que oferece 12 cursos (seis avaliados com conceito 7 pela Capes).

A UFRJ forma, em m√©dia, 1.500 mestres e 700 doutores por ano. Atualmente s√£o cerca de 10.600 alunos de p√≥s-gradua√ß√£o, segundo D√©bora, que defende a qualidade dos cursos. Ela explica que os programas avaliados com conceito 6 e 7 s√£o considerados de relev√Ęncia nacional. Para a pr√≥-reitora, a pesquisa √© um caminho para a melhoria da educa√ß√£o:

‚ÄĒ O professor Carlos Chagas Filho tinha como lema a frase ‚ÄúA universidade √© um local onde se ensina porque se pesquisa‚ÄĚ. √Č sempre um m√©rito alcan√ßar uma marca como esta, mas a p√≥s-gradua√ß√£o ainda precisa crescer no pa√≠s. Apenas 1% dos alunos de mestrado e doutorado tem entre 25 e 30 anos ‚ÄĒ conta D√©bora, que sabe para onde v√£o os rec√©m-formados na gradua√ß√£o. ‚ÄĒ Algumas carreiras est√£o aquecidas, engenheiros s√£o contratados ainda na sala de aula.

O engenheiro qu√≠mico Thiago Cordeiro da Silva, de 25 anos, concluiu a gradua√ß√£o na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e, h√° quase dois anos, faz mestrado em engenharia metal√ļrgica e de materiais no Laborat√≥rio de Ensaios N√£o Destrutivos, Corros√£o e Soldagem, constru√≠do pela Coppe ap√≥s a descoberta do pr√©-sal. Ele espera que os novos conhecimentos o ajudem a disputar melhores vagas no mercado de trabalho:

‚ÄĒ Sempre quis fazer mestrado, uma especializa√ß√£o na UFRJ. Estou aprendendo novas t√©cnicas, pesquiso revestimentos usados para proteger metais da corros√£o ‚ÄĒ diz o mestrando, que √© bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cient√≠fico e Tecnol√≥gico (CNPq).

Antes mesmo da criação da Capes, em 1951, a UFRJ já oferecia cursos de pós-graduação nas áreas de odontologia e engenharia química. Hoje, os novatos na grade são o mestrado e o doutorado em imunologia e inflamação, do Instituto de Microbiologia, e os mestrados profissionais em formação para pesquisa biomédica, do Instituto de Biofísica, e em educação, gestão e difusão em biociências, do Instituto de Bioquímica Médica.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/educacao/ufrj-faz-92-anos-como-campea-da-pos-graduacao-entre-as-federais-5981401#ixzz264bGYUBG
 

 
     
     
   
     
2019 - Todos os direitos reservados.