buscar
“As mais avançadas técnicas de imagem para estudos de sistemas biológicos, da molécula ao organismo inteiro.”
“Infraestrutura científica única na América Latina.”
 
     
 
     
 
Cenabio vira Núcleo da UFRJ e empossa novo diretor

O professor Adalberto Ramon Vieyra (IBCCF/UFRJ) foi empossado, na manhã do dia 04 de novembro de 2013, como o 1º diretor do novo Núcleo Nacional de Biologia Estrutural e Bioimagem da UFRJ. “O Cenabio projeta a Universidade para o país e o mundo”, afirmou Vieyra durante a cerimônia. “Além da infraestrutura completa e versátil, o Núcleo tem um compromisso irrevogável com a educação básica”.

O prof. Vieyra explicou que a iniciativa do Núcleo tem como objetivos: “1) institucionalizar e formalizar as atividades do Cenabio; 2) tornar mais robustas, eficientes e fecundas suas participações nas atividades acadêmicas do Centro de Ciências da Saúde da UFRJ; 3) aumentar a eficiência na captação de recursos e 4) assumir institucionalmente o compromisso de contribuir nas iniciativas que culminem em novas propostas, ações e políticas para a área da saúde na UFRJ”. Além disso, no regimento do Cenabio consta a carga horária compartilhada, que permite a inclusão de docentes e pesquisadores de diversos centros da UFRJ e de outras instituições de todo o país, que preservarão suas afiliações primárias. “Assim, o Cenabio se torna um espaço plural e uma instituição Nacional e, ao mesmo tempo, enraizada em toda a UFRJ, contribuindo para superar a fragmentação acadêmica”.

No evento, o prof. Jerson Lima da Silva (IBqM/UFRJ) deu boas-vindas ao novo diretor e contou um pouco da história do Cenabio, que começou a ser formado em 1997, com a criação do Centro Nacional de Ressonância Magnética Nuclear (em 2002, incorporou o nome de Jiri Jonas). O Centro conta com um conjunto de equipamentos de Ressonância Magnética Nuclear, para elucidação de estruturas macromoleculares, incluindo um potente espectrômetro de 800 MHz, único na América Latina, adquirido em 2008, com verbas do Instituto do Milênio. “A partir daí, começou o sonho de expandir o Centro, para imagear também células e até pequenos animais”.

Em 2009, o Centro começou a fazer parte do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Biologia Estrutural e Bioimagem (INBEEB). Assim, conquistou recursos para construir um núcleo de bioimagens de pequenos animais (Cenabio II), inaugurado em maio de 2010. Este reúne diversos equipamentos, como: fluorescência, ultrassom, PET-SPECT-CT e uma ressonância magnética nuclear de 7 Tesla. O terceiro centro, de microscopia, está sendo construído para abrigar um conjunto de equipamentos atualmente dispersos por vários laboratórios na UFRJ. Com a reunião destes equipamentos, o CENABIO III será o mais completo e versátil centro de microscopia na América Latina.

A posse também foi prestigiada com as felicitações da Decana do Centro de Ciências da Saúde, a profa. Maria Fernanda Quintela e do Magnífico Reitor da UFRJ, prof. Carlos Antônio Levi da Conceição. Em seguida, deu-se início ao I Simpósio de Inovação e Desenvolvimento em Biologia Estrutural e Bioimagem, que trouxe mesas-redondas sobre projetos de inovação desenvolvidos no CENABIO e contou com a palestra Magna do professor visitante do IBqM/Cenabio/UFRJ, o vencedor do Nobel de química em 2002, Dr. Kurt Wüthrich.

 
     
     
   
     
2019 - Todos os direitos reservados.