buscar
‚ÄúAs mais avan√ßadas t√©cnicas de imagem para estudos de sistemas biol√≥gicos, da mol√©cula ao organismo inteiro.‚ÄĚ
‚ÄúInfraestrutura cient√≠fica √ļnica na Am√©rica Latina.‚ÄĚ
 
     
 
     
 
Café Científico debate ciência, extensão e fomento

Pilares fundamentais da ci√™ncia, a extens√£o universit√°ria e o financiamento p√ļblico foram os temas do √ļltimo Caf√© Cient√≠fico, realizado nesta quinta-feira, 04 de julho. Os convidados desta edi√ß√£o foram o presidente da FAPERJ, Jerson Lima Silva, que falou sobre as a√ß√Ķes da ag√™ncia de fomento para os pr√≥ximos anos, e a Diretora Adjunta de Extens√£o do CENABIO, Isalira Ramos, o integrante do N√ļcleo de Educa√ß√£o e Divulga√ß√£o Cient√≠fica (NEDiCi), Daniel Meira, a tecn√≥loga do CENABIO, Rachel Rachid, que apresentaram as atividades de extens√£o do centro multiusu√°rio de bioimagem.
 
A import√Ęncia da divulga√ß√£o cient√≠fica e de levar a ci√™ncia para al√©m dos muros da Universidade foram a t√īnica do bate-papo inicial. Isalira detalhou as a√ß√Ķes do ‚ÄúConhecendo o CENABIO: ci√™ncia, arte e educa√ß√£o‚ÄĚ, que inclui atividades realizadas em escolas p√ļblicas e tamb√©m a visita de alunos do Ensino B√°sico √†s instala√ß√Ķes do CENABIO. O objetivo do projeto √© mostrar o trabalho cient√≠fico de maneira l√ļdica, trabalhando aspectos emocionais, de arte e de cultura. ‚ÄúQueremos que a popula√ß√£o como um todo entenda o que a gente faz, atrav√©s da arte‚ÄĚ, explicou.
 
J√° Daniel falou dos fundamentos pedag√≥gicos dos projetos do n√ļcleo de extens√£o, al√©m das parcerias firmadas pelo CENABIO para realiza√ß√£o das atividades. ‚ÄúA Universidade p√ļblica √© um lugar rico de discuss√£o democr√°tica de ideias e modos de encarar a vida diferentes. E √© fundamental que o CENABIO some para isso acontecer‚ÄĚ, defendeu ele. ‚ÄúO contato com as escolas √© fundamental para que a gente consiga transmitir cada vez mais uma ci√™ncia que seja socialmente afetiva e como a ci√™ncia pode ajudar a crian√ßa a entender melhor o mundo em que vive e propor solu√ß√Ķes‚ÄĚ, complementou.
 
Na mesma linha, Rachel contou das visitas de alunos de escolas aos laborat√≥rios do CENABIO e lembrou que essa ponte entre universidade e escolas atrav√©s das atividades de extens√£o √© importante para estimular a forma√ß√£o de cientistas. ‚ÄúIsso √© motivador, pois os alunos t√™m contato com uma possibilidade de carreira‚ÄĚ, disse.
 
Encerrando o encontro, o presidente da FAPERJ relatou os esfor√ßos da ag√™ncia de fomento para manter os investimentos √† ci√™ncia no estado. Segundo Jerson, mesmo com a crise dos √ļltimos anos, a FAPERJ seguiu sendo a segunda maior FAP do pa√≠s, atr√°s apenas da FAPESP. No momento, a ag√™ncia est√° trabalhando em diversos editais na √°rea de pesquisa, inova√ß√£o e educa√ß√£o, que ser√£o lan√ßados at√© o fim do ano.
 
O tamb√©m professor do IBqM-UFRJ e diretor do INBEB aproveitou a ocasi√£o para defender a import√Ęncia da divulga√ß√£o cient√≠fica. ‚ÄúAprendi com o Leopoldo [de Meis, professor do Instituto de Bioqu√≠mica M√©dica da UFRJ], a import√Ęncia da educa√ß√£o cient√≠fica. Se a gente n√£o trabalha a divulga√ß√£o, com o tempo n√£o teremos novos interessados na carreira de pesquisador‚ÄĚ, afirmou. Ele lembrou ainda que o analfabetismo cient√≠fico √© um problema no pa√≠s, que atinge inclusive ocupantes de cargos pol√≠ticos importantes.
 
Café Científico
O Caf√© Cient√≠fico √© um evento do corpo social do CENABIO realizado toda primeira quinta-feira do m√™s. Foi criado para ser um momento de integra√ß√£o entre professores, pesquisadores, funcion√°rios e alunos, trazendo informa√ß√Ķes relevantes sobre pesquisas, colabora√ß√Ķes e manuten√ß√£o de equipamentos do centro de pesquisa. Em cada edi√ß√£o, um ou mais pesquisadores, t√©cnicos ou especialistas s√£o convidados para falar sobre o seu trabalho.
 
Sobre o CENABIO
Inaugurado oficialmente em 2013, o Centro Nacional de Biologia Estrutural e Bioimagem (CENABIO) √© uma unidade multiusu√°ria da UFRJ que oferece diversas abordagens experimentais para obten√ß√£o de imagens de √≥rg√£os, c√©lulas e biomol√©culas. O centro √© formado por tr√™s unidades: o CNRMN, o n√ļcleo para imageamento de pequenos animais e o centro de microscopia. Desde dezembro de 2017, o CENABIO conta ainda com a Plataforma Avan√ßada de Biomol√©culas (PAB), um laborat√≥rio para desenvolvimento e produ√ß√£o de biomol√©culas.
 
Fotos do evento
 
   
Sob olhares atentos do corpo social do CENABIO, Isalira Ramos (superior)  e Daniel Meira (inferior) apresentam as atividades do N√ļcleo de Extens√£o do centro de pesquisa.
 
O presidente da FAPERJ, Jerson Lima Silva, fala sobre as a√ß√Ķes da ag√™ncia de fomento do estado do Rio de Janeiro.
 
O Café Científico de julho tratou de fomento e extensão.
 
----------------
Por Luana Rocha (AsCom INBEB)
Publicado em 06/07/2019

 
     
     
   
     
2019 - Todos os direitos reservados.